domingo, 29 de janeiro de 2012

Sete haicais de Amor

(Noturno)
Orvalho e Sereno,
lua, estrelas e saudade:
a noite em mim.


(Primavera)
Flores de jardim,
teu sorriso sempre aberto:
sei que bem-me-queres.



(Paixões)
Nova estação,
em beijos apaixonados:
chove, coração.



(Solidão)
Lua em teus olhos,
estrelas em tuas mãos:
Em mim,solidões.




(Desestações)
Verões de ausência,
Inverno e frio Outono:
Primavera, onde?



(Saudade)
O som de uma flauta,
Coração agoniado:
você me faz falta.



(Incerteza)
Da primeira vez,
pareceu-me tudo eterno:
agora , talvez.

                                                     
(José de Castro)

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Rascunhos

Havia muitos rascunhos escritos,
Pensamentos, idéias, vivências, sentimentos...
Perderam a razão de ser, as idéias mudaram
Os ventos trouxeram outros caminhos,
Outras paisagens,
Novo olhar .

Quando acontece isto pensamos o quanto nos precipitamos
Mas agora vou pensar mais nas minhas decisões,
No que falo, no que quero,
Porque o tempo faz as coisas mudarem tanto
Que você acha que não é mais a mesma pessoa...
De dias.., ou de horas atrás.

Um segundo, uma palavra, um sinal...
E repensamos sobre as decisões tomadas.
Sobre o calor do momento, de uma lembrança...
Que iria mudar nossa vida para sempre..

As pontes..ah..as pontes..
Elas estão aí, basta querer enxergá-las.
Porque costumamos esquecer que existem....
Só vemos o que queremos, e a vida é tão inconstante....
Então, nunca tenhamos pressa....
E vamos guardar os rascunhos...
Antes de passá-los definitivamente a limpo.