quinta-feira, 19 de abril de 2018

APENAS A NOITE

Mundo estranho este, virou tudo de cabeça para baixo.
Não conhecemos mais quase ninguém.
Máscaras caíram e só restou as cascas, podres e mal cheirosas. Não queria ver este mundo assim, por isso a necessidade cada vez maior de me isolar e me esconder.
O inimigo está logo ali na esquina, mas os amigos não se alcança com as mãos. Insegurança e tristeza me abate.
Preciso me fortalecer, não sei como, mas deve haver alguma luz que indica este caminho.


segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

                                         Silêncio


Um ano, porque não ficou fácil depois da partida do Viny. Ficou tudo esquisito e o mundo desmoronou. Ainda ficou outro que é minha sombrinha mas tirou de letra a partida do irmão. Continua firme e forte. Eu continuo perdida, buscando-me no trabalho, nos livros e  na vida.
Há questionamentos que é melhor não fazer do tipo: Quem somos, para onde vamos, de onde viemos?Passei desta fase. A ciência me ajudou nesta parte. não procuro outras explicações sem fundamentos firmes, descarto os religiosos, não consigo por aí .Então, não é depressão, nem tristeza, só cansaço. Aprendi que o mundo não gira ao meu redor e nada acontece apenas para me agradar. As coisas são o que são. Certas coisas você se esforça e vai lá buscar. Mas o que depende de outros é difícil. Me tira dessa, este caminho é o mais árduo de todos. Então voltando e atualizando. Poemas brotando e pensamentos a mil. Agora é só esperar o próximo capítulo!

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Viny de Vinicius

Um dia te conheci, perdido, abandonado. Percebi que era amoroso e dócil. Neste dia me apaixonei. Embora tivesse outro, saberia que podia dar briga, mesmo assim o adotei. Melhor decisão da minha vida. Embora tivesse sofrido as mazelas de ter vivido nas ruas, não deu muito trabalho com doenças. Só que sua raça é frágil e sabia que poderia não viver muito. Mas foram oito anos de convivência e puro amor. Até as brigas com o irmãozinho mimado eu suportava. Mas como gostava de te abraçar e ficar com você do meu lado. Há alguns anos a cegueira, depois a surdez e tudo só foi piorando. Caras feias e desprezos a nós senti muito. Você não era muito tolerado por quem não amava muito os cães por causa dos seus problemas de saúde. Mas eu te amava assim mesmo e muito mais. Nunca  dó, só compreensão. Você era meu. Eu te quis e iria querer até o teu último instante neste planetinha tão cheio de maravilhas e também de maldades. E esse dia chegou. Você estava sofrendo e não iria sarar nunca mais, só sofrer calado tantas dores que maltratava este corpo tão amado. Te segurei no meu colo como um bebê. Chorei enquanto agonizava e vi e ouvi seu ultimo suspiro. Seu corpo jaz em algum lugar perto de grandes árvores e gramas. Um lugar que você ia adorar cheirar e sentir. A saudade que sinto é como a sua presença. Silenciosa e doce. Companheiro inesquecível que vou levar para além da vida. Beijos de Luz!

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Voltando.....


Esqueci-me que era capaz

As palavras ficaram soltas em minha cabeça

Não conseguia juntá-las coerentemente

Bastou olhar para trás e lembrar

Tudo ao seu tempo

Palavras não escapam assim

Ficam quietas esperando apenas o momento adequado

Para que voem soltas indo ao encontro do seu destino

Do seu momento.....

Da necessidade de atingir

O seu vazio 

E preencher a sua folha branca

Que pacientemente esperava

Seu retorno, sua mensagem... .

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Tempo....ah o tempo

O que aconteceu com meu tempo?

Parece que encurtou não tenho mais o mesmo tanto....

Vou tentar definir prioridades, sempre digo isso

Relacionar, priorizar, escalar, determinar.


Não consigo, está escasso

Estou cansada fazendo muito menos.


E o tempo passa tão rápido

Será que terei tempo para fazer tudo?

Ou falar tudo? 

Será?


quarta-feira, 28 de maio de 2014

Para o que se foi

Foi um menino...destes que nunca deixaram de se-lo apesar da idade
Tinha uma alegria e uma ansiedade de viver, de ter
E isto pode te-lo levado mais cedo.

Não teve a oportunidade de descobrir a vantagem de viver simples
De pisar na grama, beber água do rio, ser feliz.
A lua no céu, as estrelas
A noite.
Mas....que noite triste foi aquela!


Quero uma homenagem ao menino.
Está difícil, amava-o muito.
Vi nascer, crescer, gostar de ler gibis
Estudar, passear, construir família.

Era terno, doce,
Preocupado em servir
Em ajudar, mas....

Ninguém estava lá para ajuda-lo
Ninguém segurou sua mão
Nem lhe deu um gibi para ler, enquanto sofria...

Ninguém  ao seu lado
E mostrar que era importante
Mesmo que fosse metade  que era.
Que era amado, querido
Só por existir.

E uma saudade imensa vibrou na vida de quem te conheceu.

Mais que estrela que brilha...um cometa que passou por nós,

Que deixou sua marca em nosso coração, para sempre!



terça-feira, 6 de maio de 2014

Eterna

Quanto tempo dura dez anos?
Muito ? Pouco?

Não sei ......
Mas é muito tempo sem aquele olhar sereno sobre mim..
Aquele olhar que só mãe tem, aquele olhar meigo, meio duro,
 Te empurrando para a frente, porque viver é muito difícil.

Quem ama  protege, mas  também  quer ver voar, ser, acontecer.
Quantos sentimentos  estarão contidos dentro de uma mãe?

A felicidade do seu filho é sua, sua alegria também.
Imagino assim, pois tenho certeza que  mãe nos põe no mundo só para o melhor.

E  a dor do seu  filho, seria como facas transpassando seu coração.
Mas, ela sempre estará forte para dividir esta dor conosco.

Mas, quando não está mais entre nós, a dor é igual a esta que sinto agora.
Que transformo num gesto surreal de oferecer o presente mais belo.
O mais singelo, o mais puro, que contém todo o meu amor, 
Minhas lágrimas, em forma de Saudades.

APENAS A NOITE

Mundo estranho este, virou tudo de cabeça para baixo. Não conhecemos mais quase ninguém. Máscaras caíram e só restou as cascas, podres...