terça-feira, 27 de setembro de 2011

Aprendiz

É tudo que posso definir de mim.
Sou aprendiz a todo instante, em cada movimento,
Em cada momento, tudo é diferente.

Só sei das coisas que vejo.
Só falo das coisas que sei,
Repasso coisas que concordo,
Mas tomando o cuidado para não influenciar ninguém.

Porque cada um sabe qual a sua verdade adequada.
Ninguém precisaria que outros lhes impusessem as suas.
Cada um vê e interpreta seu mundo a sua maneira.

Somos aprendizes, até quando aceitamos verdades escritas,
Ou faladas por outros que se dizem sábios,
Mas que na maioria das vezes, concluimos
Não servem para nosso aprendizado.
Mesmo concordando com várias teorias
Questiono verdades daquilo que não posso ver.

Sou aprendiz agora, daqui há instantes,
E fui também desde que nasci,
Nunca deixarei de ser.

Porque é só o que  a vida pode nos dar,
Conhecimentos, aprendizados para que sejamos,
Tudo o que desejarmos ser,
E marcar assim, nossa passagem,
Por um mundo repleto de mistérios,
Que nos fará aprendizes eternos,
Em cada respiração, em cada centelha de luz,
Em todas as formas, em todos as situações,
Aprendiz de tudo, de sempre.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Ao Amor que não encontrei....

Será que foi naquela festa que não fui?
Será naquele dia que na aula faltei?
Será naquela rua que não atravessei?
Será naquele ônibus em que não entrei?


Ou naquela trilha que não fiz,
Na montanha que não escalei, 
Na árvore que não subi, por isso não vi....

Naquele beijo que recusei,
Naquele perdão que não dei,
Naquele momento que me resguardei...

Tem que ter uma explicação,
Que momento não te achei,
Não me achaste,
Não nos encontramos,
Extraviamos?

Ou, ainda não foi a hora,
E continuo a te buscar,
Nas festas, nas ruas, nas trilhas,
Em algum lugar que ainda vá passar.

Se não, vou ter a  certeza absoluta,
Que passamos lado a lado,
Procurando, nem percebendo,
Que bem perto a gente estava,
Mas buscando em outra direção.



segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Quem espera....

Como esperar sem saber o que se espera,
O ideal seria nunca ter que esperar por nada e nem por ninguém
A espera incomoda, anseia por urgência.
E o objeto ou pessoa aguardada, pode não estar disponível,
no momento em que mais desejamos e precisamos.

Há pessoas que esperam a vida inteira e nem se importam,
levam consigo a certeza que é melhor ter o que esperar.
Mas quem espera às vezes também se desespera,
e cobra do objeto esperado a mesma consideração.

Um sentimento profundo de impotência é normal em casos assim.
Não ter a certeza, provoca desespero.
E isto não é bom.
Melhor mesmo nunca ter de esperar por nada.
Deixar o acaso trazer e agradecer o que nos veio.
E que por acaso era o que esperávamos, ou não.
Não tem importância.
A vida só nos traz o que  nós mesmo procuramos,
e temos que ter certeza que não estamos procurando ou esperando, inutilmente ou em vão.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Música

A melhor invenção do mundo,
Nunca vamos saber quem a inventou,
Talvez por um  acaso, 
Alguém permitiu que a alma se elevasse,
E transformasse o sentimento que sentia em som, 
Um som que não era apenas palavras,
Uma forma de expressão mais leve, mais doce,
Para mostrar alegria, ou mesmo lamento,
Em batidas rápidas ou lentas, uma manifestação,
Um momento de distração em forma de música.

Não conheço alguém que não goste de música,
Ela tem o dom de substituir nossos mais diferentes tipos de humor.
Existe para que saiamos de vez em quando do nosso mundinho,
E entremos em outro, onde há sons, melodias, letras , idéias,
Que falam por si só dos nossos sentimentos.

Há quem diga que música é o bálsamo da alma,
Nem poderia ser diferente, ela nos faz sentir bem,
Ela marca momentos, pessoas, traz lembranças,
E não importa, se lembranças boas ou não, 
Música será sempre a melhor parte do que a vida tem a oferecer,
Por ser natural, sem fronteiras, tão excepcional,
Que consegue unir, toda uma humanidade.
    
"Sem a música, a vida seria um erro" (F. Nietzsche)



sábado, 3 de setembro de 2011

Reflexos

Sei que quando me vejo, procuro ver apenas o que imagino de mim.
Temos o dom de nos iludir até com nossa própria realidade.
Vejo uma pessoa que apenas finge ser eu mesma.
O reflexo de uma ilusão.

Sei que aquela no espelho é casca.
Eu não sou aquela que vejo
Sou outra bem diferente, mas que se esconde
Não se mostra, tem medo.

Tenho medo  que possam não compreender
Os pensamentos que estão bem escondidos .
Dentro daquela que se mostra no espelho.

Não somos transparentes, podemos então ser o que quisermos.
O espelho mostra o que nós queremos que os outros vejam.
Nossos segredos estão bem escondidos.
Melhor que seja assim.

Porque espelho mostra que às vezes dispensamos máscaras
Temos apenas que representar, de cara limpa.
A personagem que escolhemos,
Para apresentar no palco da vida.