domingo, 26 de dezembro de 2010

SOBRE O AMOR

"Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez acionado, nem chega com hora marcada.
Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade.
Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia é só mais agradável.
Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade. Não contaram que estas fórmulas dão errado, frustram as pessoas, são alienantes, e que podemos tentar outras alternativas.
Cada um vai ter que descobrir sozinho. E aí, quando voce estiver apaixonado por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém."
                                (Desconhecido)

PÉROLA

Sei que às vezes não se encontra quem dê valor àquilo que você faz,
àquilo que você sonha,
e nem quem te ofereça aquilo que você realmente merece em tua vida.
Sei, também, que isto pode machucar bastante,
e fazer com que você sinta-se uma pessoa diminuida diante de si mesma,
mas não permita-se tomar por este tipo de sentimento:
Uma pérola esquecida na praia,
ainda que não seja notada,
nem apanhada
ou devidamente reconhecida,
nunca perde seu valor...
                      Augusto Branco

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Porque Natal nos transforma...

Não importa a crença, nesta época tudo se transforma, independente de nossas crenças, acabamos envolvidos pelo tal espírito natalino. Acho bom que exista, parece que as pessoas tendem a pensar menos em si próprias e mais nos outros. A tradição de trocar presentes é uma forma da gente deixar de pensar em nós mesmos e por instantes pensar no familiar ou no amigo a quem queremos agradar. E isto é bom. Natal se tranforma então na festa do nascimento também da caridade, do amor e do altruísmo. Porque muitas pessoas esquecem disto ao longo do ano. Mas nunca é tarde para lembrar. Mesmo que seja por poucos dias, o importante é que acontece: Aquela vontade de estar junto de quem se gosta, aquela saudade de quem não pode estar ao nosso lado, aquele perdão que tanto queremos dar, tudo isto acontece na época do Natal. Para mim, Natal também quer dizer a data do Nascimento do Amor. Porque ele nasce mais agora quando nossas atitudes se transformam. Porque para qualquer lado que se olha, vê-se que o amor está movendo tudo. Se o comércio vende bem nesta época, deve ser encarado também como bom. Os trabalhadores são recompensados por isto. Podem ter a melhoria financeira que necessitavam. E isto é bom. Não sei se esta era a idéia de quem inventou a troca de presentes no Natal e que depois virou uma tradição. Mas só pensar  nos benefícios que esta tradição nos traz, não dá para criticar se virou comércio, se estão esquecendo do real aniversariante. Porque se  Deus é Amor, é o que se mais pratica na data natalina. Não importa a forma, mas as atitudes e sentimentos que envolvem todas as pesssoas nesta época. Tenho certeza que o real objetivo foi alcançado, aproximação entre os povos, e o exercício do Amor.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Caminho de Volta (trecho do livro)

O herói que projetei ficou nos álbuns, no colo de uma tia ou na estante.
O tempo que plantei ficou na estrada e do nada fiz este canto.
Diário encadernado do fracasso.
Pequenos vícios, pequenos sonhos, espaço reduzido, calças curtas, sapatos apertados, calos, curvas.
O vento leva o fogo e traz a febre.
O tempo que perdi perdeu seu tempo, fugiu do calendário, virou nuvens.
A dor que conservei dói pelos ossos e segue a melodia, dor que fica.
Transita sem remorso pelo peito...
      (Luiz F. Pereira)

A MORTE DO MEU PAI

Meu pai, de repente, de todos os aposentos
partiu para suas estranhas lonjuras.

Ele partiu para chamar seu Deus
para que nos viesse ajudar agora.

E Deus já chegou, como um
operário servente
e pendurou seu casaco num prego da lua.

Mas nosso pai, que foi buscá-lo,
Deus o guardará para sempre
consigo.

      (Iehuda Amikhai) Tradução de
                Cecília Meireles.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

E Elas Existem..

E quando pensava que estava tudo perdido...
E quando pensava que não havia mais forças..
E quando já havia me entregado...
Eis que surge...
Não uma...mas uma legião delas
Fadas..
De todas as cores e formas..
Lindas, como sempre imaginei que fossem
E lá estavam elas...
Na minha frente...."Não Chore"
"Estamos Aqui" e eu deixei que elas resolvessem
E quando menos esperava, lá estava ele...
Meu amado cãozinho perdido....
Que fadas o procuraram incessantemente para mim..
Durante o dia e a noite....
"Não chore"...sussuravam, e eu não mais chorei
E não mais me entristeci, porque...
Sabia lá no fundo iriam me alegrar...
Claro são fadas. e cuidam da natureza e dos animais.
E de nós também, quando permitimos
Queridas fadas, nunca saiam da minha vida
E continuem cuidando dos seres desprotegidos
Aonde nossa visão não alcança
Aonde só podemos semear esperanças...

domingo, 12 de dezembro de 2010

Uma fada triste

Será que que por perder a quem amava?
Será porque sabe no intimo ele se foi para sempre?
Será que porque já sente tanta saudade e não há o que fazer?
Será que sabe que ele veio só por uma temporada?
E só veio para ensinar o que é amar?
O que é se doar, cuidar, proteger?
E sabe que assim como veio,ele se foi ?

Não chore fada triste, outras fadas cuidarão dele onde ele estiver...
E sua ausência fará parte de sua existência a partir de agora
Uma lembrança doce, terna, de um amor sabe-se um dia vai embora..
Nem sabe  a dor que deixou. mas não tem importância...
Outras fadas o acharão e dele cuidarão...

Não chore pequena fada, você cumpriu sua parte
Agora será a vez de outras fadas.
Ficarão feliz ao encontrá-lo
E chorarão assim, também quando perdê-lo...

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

RENOVAÇÃO

Procurar lá no meu íntimo a força que preciso para que se efetue a renovação e a mudança que tanto almejo. Jogar no universo os meus pedidos , sonhos e desejos. Dizem que o universo nos retorna aquilo que pensamos. Então mudar a forma de pensar. Pensar que tudo que quero é meu e que já tenho posse. Pode parecer alguma coisa feito positivismo mas, para mudar nossa vida a gente tem que começar  a mudar primeiro a nós mesmos. Existem pessoas que conseguem tudo que querem de uma forma rápida e sempre são favorecidos em tudo. Porque isto não pode acontecer comigo? Também tenho meu direito, tenho que ser feliz. E para isso preciso da ajuda do Universo.Este mesmo Universo que parece ajudar tanto a poucos  e pouco a muitos. Eu faço parte desta parcela que tem de lutar muito para conseguir alguma coisa. E muitas vezes não consigo nada, só um certo cansaço de lutar em vão. Talvez não esteja fazendo o jogo certo, porque temos que saber jogar. A vida é um jogo , alguém já disse. Ganha este jogo quem sabe lidar melhor com as situações e com as armadilhas que a vida nos impõe. Mas há tanta incerteza, tantos caminhos se abrem ao mesmo tempo e a gente acaba indo pelo mais incerto e difícil. Vou tentar daqui pra frente além de mudar meu pensamento, procurar achar o caminho certo para que consiga atingir meus objetivos. Vou tentar e conseguir porque a decisão já esta tomada. É o início da renovação.

DESASTRES

Sabe aqueles dias que....tudo dá errado? Ou quase tudo?
Ou que  você  se acidenta facilmente, topa na parede, escorrega com o calçado, pisa no chiclete, derrama coisas em você mesmo ou nos outros, queima as mãos, as coisas caem, sem explicação,e parece que o mundo a sua volta está ruindo?
Então, são desastres inexplicáveis, que parecem vir após outros desastres, e são apenas reflexos do seu  interior que afeta o seu exterior. Um baixo astral que te atinge e  vem após uma avalanche de acontecimentos que acabam nem te deixando pior, pois pior você não ficaria., não do que já está.
Ás vezes tento entender porque isto sempre me acontece.
Vivo procurando respostas porque as coisas sempre se repetem e acabo sempre caindo nos mesmos erros. Será que não é hora de ver um recomeço?
Um recomeço, uma renovação de dentro para fora e ver se as coisas mudam, se passaria a sentir-me melhor comigo mesma, e com as pessoas ao redor. Para isso, preciso ter consciência que somente eu, posso mudar meu mundo...e através desta mudança atrair todas as coisas boas que quero para minha vida. E meu cupido também não será desastrado  como eu. E tudo vai ficar bem porque estarei bem também. Só, comigo mesma, e plena e em paz.

sábado, 4 de dezembro de 2010

URGÊNCIAS

Sempre que vem chegando o final do ano, sinto uma frustração , como se pudesse ter feito mais e diferente. Será que todo mundo pensa assim? Um ano, traz tanta coisa, quando lembramos vemos que houve algumas alegrias, algumas tristezas por perda, por decepções, uma palavra que ficou para se dizer, uma outra que gostáriamos de ter ouvido, um cansaço ou uma sensação de que fizemos coisas demais, ou então que poderíamos ter feito  mais ainda;uma estrada percorrida e ainda um monte a percorrer, um monte de sonhos para sonhar, e outros tantos para se descartar, e ainda tem isso, sempre adiamos sonhos, outros descartamos, talvez porque na ânsia de vê-los logo realizados, até nos cansamos deles ou os adaptamos para um mais fácil. E assim chega um final de ano, e dá uma tristeza, uma sensação de impotência, simplesmente porque as coisas aconteceram,
e não tivemos quase nenhuma participação direta, mesmo quando as coisas nos afetavam diretamente.
É, este e mais um final de um ano, diferente de todos os outros , mas sempre com o mesmo final.
Porque  olho para trás e vejo que apenas terei de mudar o calendário, porque a vida e o mundo é apenas uma roda, sem data para terminar ou recomeçar.

DESTINOS

Sempre achei que só o pensar e agir positivo bastasse.
Hoje sei que é mais que isso,
Se pudesse voltar atrás, talvez teria agido diferente em algumas coisas,
Apenas naqueles situações que hoje me deixa desconfortável,
Sentindo-me, como se, não era para estar passando por isso,
Perdi oportunidades, e não acredito num destino traçado.
Acredito que você o faz, conforme a estrada que toma.
E em alguns momentos, pulei atalhos.
Hoje me fazem falta e não há como voltar.
Estes atalhos poderiam me trazer até aqui, hoje,
Mas sem certas situações que não me fazem bem.
Que me  magoam, me fazem sofrer.
Não escolhi isto, tentei seguir as regras certas
Mas o mundo, acho não funciona assim.
Cada pessoa é diferente, e as atitudes também variam
Por isso temos que estar precavidos, olhar adiante
Não deixar nenhuma brecha, nunca pular atalhos.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

A TAL FELICIDADE

Cheguei a conclusão que felicidade é ter paz
Aquela paz, aquele conforto, aquela sensação de que está tudo bem.
Felicidade não é ter aquilo que tanto desejamos.
Ás vezes, quando conseguimos aquilo que tanto esperáva-mos
Este objeto de desejo não vem junto com a paz
Paz, talvez seja  a não preocupação com o ter
Ter não traz felicidade. Ter paz sim.
Somos condicionados a esperar demais da vida
Como se ouvesse alguma obrigação embutida
em seu sentido de que para ser feliz, devemos ter.
Este Ter, abrange do material ao físico.
Passando pelo sentimental.
Queremos ter, coisas, sensações que, talvez, precisamos para ser feliz.
Isto não vai acontecer
Ter, conseguir, como se só isso bastasse
E esquecemos da paz, tão simples...
Basta um recanto bonito, bucólico, fazer o  que se gosta
E ali então ser feliz, porque se está em Paz.

sábado, 27 de novembro de 2010

NÃO FUGIR...

Às vezes, quando nos damos conta, estamos ali , num cantinho
escondidos....com medo da vida.
Ela nos assusta.....porque é mistério, não temos o dom de ver
aonde nos leva nossas atitudes perante a ela.
E aquele medo de errar, de sofrer...
E isto nos faz fugir, esconder-se, ir devagar, muito devagar...
E vida é tão breve....só que não damos conta o quanto ela passa rápido..
E tentamos voltar, mas não tem volta, cada momento é único..
E nunca mais retorna, as mesmas chances, os mesmos instantes, o que passou...
Aquela hora, aquele momento é único....
Não vai se repetir igual, nunca mais
Então vamos tentar sempre estar focados no momento presente
E não esquecer nunca, que ele não voltará jamais,
E também não ter medo de viver, pensar sempre que podemos, não vamos falhar
E muito menos sofrer, mas também se acontecer, valeu..
A vida é isso, uma sucessão de momentos bons ou não...
E só podemos aceitar, porque no fundo, somos nós mesmos
que a fazemos do jeito que é....

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Tarsila do Amaral

BIOGRAFIA




Tarsila do Amaral nasceu em 1º de setembro de 1886 na Fazenda São Bernardo, município de Capivari, interior do Estado de São Paulo. Filha de José Estanislau do Amaral e Lydia Dias de Aguiar do Amaral. Era neta de José Estanislau do Amaral, cognominado “o milionário” em razão da imensa fortuna que acumulou abrindo fazendas no interior de São Paulo. Seu pai herdou apreciável fortuna e diversas fazendas nas quais Tarsila passou a infância e adolescência.



Estuda em São Paulo no Colégio Sion e completa seus estudos em Barcelona, na Espanha, onde pinta seu primeiro quadro, “Sagrado Coração de Jesus”, aos 16 anos. Casa-se em 1906 com André Teixeira Pinto com quem teve sua única filha, Dulce. Separa-se dele e começa a estudar escultura em 1916 com Zadig e Mantovani em São Paulo. Posteriormente estuda desenho e pintura com Pedro Alexandrino. Em 1920 embarca para a Europa objetivando ingressar na Académie Julian em Paris. Frequenta também o ateliê de Émile Renard. Em 1922 tem uma tela sua admitida no Salão Oficial dos Artistas Franceses. Nesse mesmo ano regressa ao Brasil e se integra com os intelectuais do grupo modernista. Faz parte do “grupo dos cinco” juntamente com Anita Malfatti, Oswald de Andrade, Mário de Andrade e Menotti del Picchia. Nessa época começa seu namoro com o escritor Oswald de Andrade. Embora não tenha sido participante da “Semana de 22” integra-se ao Modernismo que surgia no Brasil, visto que na Europa estava fazendo estudos acadêmicos.



Volta à Europa em 1923 e tem contato com os modernistas que lá se encontravam: intelectuais, pintores, músicos e poetas. Estuda com Albert Gleizes e Fernand Léger, grandes mestres cubistas. Mantém estreita amizade com Blaise Cendrars, poeta franco-suiço que visita o Brasil em 1924. Inicia sua pintura “pau-brasil” dotada de cores e temas acentuadamente brasileiros. Em 1926 expõe em Paris, obtendo grande sucesso. Casa-se no mesmo com Oswald de Andrade. Em 1928 pinta o “Abaporu” para dar de presente de aniversário a Oswald que se empolga com a tela e cria o Movimento Antropofágico. É deste período a fase antropofágica da sua pintura. Em 1929 expõe individualmente pela primeira vez no Brasil. Separa-se de Oswald em 1930.



Em 1933 pinta o quadro “Operários” e dá início à pintura social no Brasil. No ano seguinte participa do I Salão Paulista de Belas Artes. Passa a viver com o escritor Luís Martins por quase vinte anos, de meados dos anos 30 a meados dos anos 50. De 1936 à 1952, trabalha como colunista nos Diários Associados.



Nos anos 50 volta ao tema “pau brasil”. Participa em 1951 da I Bienal de São Paulo. Em 1963 tem sala especial na VII Bienal de São Paulo e no ano seguinte participação especial na XXXII Bienal de Veneza. Faleceu em São Paulo no dia 17 de janeiro de 1973.

sábado, 6 de novembro de 2010

TEMPO CERTO

De uma coisa podemos ter certeza: de nada adianta querer apressar as coisas, tudo vem a seu tempo, dentro do prazo que lhe foi previsto.
Mas a natureza humana não é muito paciente. Temos pressa em tudo, e aí, acontecem os atropelos do destino, aquela situação que você mesmo provoca, por pura ansiedade de não aguardar o tempo certo. Mas alguém poderia dizer:
Qual é esse tempo certo?
                      (Paulo Coelho)

sábado, 30 de outubro de 2010

JANELAS

Cada um de nós vê as coisas, o universo, as pessoas e a vida por sua janela.
Janela é a síntese da nossa personalidade, extensão dos nossos olhos, cérebro e coração.
Janela é a soma: Do que penso e sinto. Do que sou, fui e serei.
Porque o amanhã já se antecipa invadindo o meu hoje,
Assim como dia de ontem continua agindo no meu instante atual.
Somos o que fomos e o que seremos.

No multiforme edifício existencial existem janelas alegres e tristes,
Janelas abertas e janelas fechadas, janelas humildes e janelas orgulhosas,
Janelas tímidas e janelas extrovertidas, janelas emperradas que rangem,
E janelas que cantam e atraem, porque essencialmente acolhedoras. musicais.

Há janelas realistas e janelas sonhadoras. Janelas indiscretas e janelas educadas, respeitosas.
Janelas estreitas de visual e janelas amplas, imensas como a vastidão do oceano.
Triste a janela fiscalizadora que vive policiando colegas e familiares.
É uma janela que irrita, afasta e aborrece.
Simpáticas todas as janelas arejadas, que acenam convites , sorrisos:
"Venha que a casa é sua".

Somos todos diferentes e cada pessoa tem seu universo particular.
Por isso mesmo, as janelas-vida são inumeráveis como as areias do mar....
                                      (Desconheço o Autor)

domingo, 17 de outubro de 2010

VOCÊ PODE

Você pode curtir ser quem você é, do jeito que você for, ou viver infeliz por não ser quem você gostaria.
Você pode olhar com ternura e respeito para si próprio e para as outras pessoas ou com aquele olhar de censura, que poda, pune, fere e mata, sem nenhuma consideração para os desejos, limites e dificulades de cada um, inclusive os seus.
Você pode amar e deixar-se amar de maneira incondicional, ou ficar se lamentando pela falta de gente a sua volta.
Você pode ouvir o seu coração e viver apaixonadamente ou agir de acordo com o figurino da cabeça, tentando analisar e explicar a vida antes de vivê-la.
Você pode deixar como está para ver como é que fica ou com paciência e trabalho conseguir realizar as mudanças necessárias na sua vida e no mundo a sua volta.
Você pode deixar que o medo de perder paralise seus planos ou partir para a ação com o pouco que tem e muita vontade de ganhar.
Você pode amaldiçoar sua sorte ou encarar a situação como uma grande oportunidade de crescimento que a Vida lhe oferece.
Você pode mentir para si mesmo, achando desculpas e culpados para todas as suas insatisfações  ou encarar a verdade de que, no fim das contas, sempre você é quem decide o tipo de vida que quer levar.
Você pode escolher o seu destino e, através de ações concretas caminhar firme em direção a ele, com marchas e contramarchas, avanços e retrocessos, ou continuar acreditando que ele já estava escrito nas estrelas e nada mais lhe resta a fazer senão sofrer.
Você pode viver o presente que a Vida lhe dá ou ficar preso a um passado que já acabou - e portanto nada mais a fazer - , ou um futuro que ainda não veio - e que portanto não lhe permite fazer nada.
Você pode ficar numa boa, desfrutando ao máximo das coisas que você é e possui ou se acabar de tanta ansiedade e desgosto por não ser ou não possuir tudo o que você gostaria.
Você pode engajar-se no mundo, melhorando a si próprio e, por consequência, melhorando tudo que está à sua volta ou esperar que o mundo melhore para que então você possa melhorar.
Você pode continuar escravo da preguiça ou comprometer-se com você mesmo a tomar atitudes necessárias para concretizar o se plano de Vida.
Você pode aprender o que ainda não sabe ou fingir que já sabe tudo e não precisa aprender mais nada.
Você pode ser feliz com a vida como ela é ou passar todo seu tempo se lamentando pelo que ela não é.
A escolha é sua e o importante é que você tem escolha.
Pondere bastante ao se decidir, pois é você que vai carregar - sozinho e sempre - o peso das escolhas que fez...
Que você possa fazer, hoje e em todos os outros dias da sua vida, a escolha correta!!!
                  (Autor Desconhecido)

IDEAIS

"Eu que me aguente comigo e com os comigos de mim...
Há sem dúvidas quem ame o infinito, há sem dúvidas,
Quem não queira nada.

Há três tipos de idealistas, e eu, nenhum deles.
Porque amo infinitamente o finito,
Porque desejo impossívelmente o possível,
Porque quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser,
Ou até se não puder ser....
                 (Fernando Pessoa)

sábado, 16 de outubro de 2010

A Felicidade é um estado de espírito;
por consequência não pode ser duradoura.
É um nome abstrato composto de algumas idéias de prazer.
                                (Voltaire)

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

OPORTUNIDADES

"Já ancorado na Antártica, ouvi ruidos que pareciam frituras,
Pensei: será que até aqui existem chineses fritando pastéis?
Eram cristais de água doce congelada que faziam aquele som,
Quando estavam em contato com a água salgada.
O efeito visual era belíssimo, pensei em fotografar,
Mas falei para mim mesmo:
Calma, você terá tempo para isso...
Nos 367 dias que se seguiram, o fenômeno não se repetiu."

MORAL DA HISTÒRIA: " As oportunidades são únicas"

                                  (Almir Klink)

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

TRÊS MESES....

Para onde você foi? De repente você não está mais perto de nós...
Para onde você foi? De repente não o vemos mais....
Para onde você foi? De repente sem nos preparar você partiu...

Partiu para um lugar de onde não se volta mais,
Ficará para sempre na lembrança, no espaço que ocupava,
Em nossas vidas, no nosso coração...

Você era aquela pessoa, presente mesmo longe,
E ficamos vazios, este espaço nunca mais será ocupado
Por que a gente sente tanta dor....e lembra com tanto amor..

Virou uma estrela? Vou ficar olhando para o céu para ver se acho você,
Lá, iluminando-nos como fazia em vida, sempre uma palavra, sempre a vontade de ajudar, de iluminar tudo ao seu redor.
Acho que era você a própria luz, porque assim o víamos..
Um ser brilhante, tão grande e amoroso era seu coração..

Saudade? É muito pouco para o que sentimos agora.
Não tem nome....não tem explicação,
Quem te conheceu estará eternamente orfão da sua luz.
Esteja onde estiver, se puder nos ver, nos ouvir, saiba:
Você era muito amado, tão amado que não conseguia-mos dizer, com medo que esse momento um dia acabasse e a gente queria apenas sentir e te dar amor para todo o sempre.
Só queriamos te abraçar bem forte quando o víamos, e torcer para que você estivesse sempre assim, pertinho, com seu calor a nos acolher e sentir este amor que você sabia demonstrar como ninguém.

Amo todos que partiram antes que você.
Mas porque a dor que sinto por você é mais forte do que a que senti pelos outros?
Me explica, não consigo entender.....porque continuo a te amar tanto..
Como se você estivesse ainda me embalando nos teus braços.
Afagando, confortando.....me explica!

domingo, 10 de outubro de 2010

POSSE

Quem tentar possuir uma flor,
verá sua beleza murchando.

Mas quem apenas olhar uma flor num campo,
permanecerá para sempre com ela.

Você nunca será minha e por isso terei você para sempre.
                                          (Paulo Coelho)

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

GRANDES SIGNIFICADOS


*Solidão é uma ilha com saudade de barco.
*Saudade é quando o momento tenta fugir da lembrança para acontecer de novo e não consegue.
*Lembrança é quando mesmo sem autorização, seu pensamento reapresenta um capítulo.
*Pouco é menos que a metade.
*Muito é quando os dedos da mão não são suficientes.
*Angústia é um nó muito apertado bem no meio do sossego.
*Preocupação é uma cola que não deixa o que ainda não aconteceu sair do seu pensamento.
*Certeza é quando a idéia  cansa de procurar e pára.
*Intuição é quando seu coração dá um pulinho no futuro e volta rápido.
*Sucesso é quando você faz o que sempre fez, só que todo mundo percebe.
*Vergonha é um pano preto que você quer para se abrir naquela hora.
*Ansiedade é quando sempre faltam 5 minutos para o que quer que seja.
*Sentimento é a língua que o coração usa quando precisa mandar algum recado.
*Raiva é quando o cachorro que mora em você mostra os dentes.
*Tristeza é uma gigante que aperta seu coração.
*Felicidade é um agora que não tem pressa nenhuma.
*Desilusão é quando anoitece em você contra a vontade do dia.
*Desculpa é uma frase que pretende ser um beijo.
*Razão é quando o cuidado aproveita que a emoção está dormindo e assume o comando.
*Ainda é quando a vontade está no meio do caminho.
*Paixão é quando, apesar da palavra "perigo", o desejo chega e entra.
*Amor é quando a paixão não tem outro compromisso marcado. Não. Amor é um exagero...Também não. É um "desaforo"....Uma batelada? Um exame, um delúvio. um mundaréu, uma insanidade, um destempero, um despropósito, um descontrole, uma necessidade, um desapego? Talvez porque não tivesse sentido, talvez porque não houvesse explicação, esse negócio de amor não sei explicar não.  (A. D.)

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

QUEM SOU EU?

Eu tenho um corpo, mas eu não sou meu corpo
Eu posso ver e sentir meu corpo
E o que pode ser visto e sentido não é o verdadeiro Vidente.

Meu corpo pode estar cansado ou excitado
Doente ou saudável, pesado ou leve
Mas isso não tem nada a ver com meu Eu interior
Eu tenho um corpo, mas eu não sou meu corpo.


Eu tenho desejos, mas eu não sou meus desejos
Eu posso conhecer meus desejos
E o que pode ser conhecido não é o verdadeiro Conhecedor.

Desejos vêm e vão, flutuando através da minha percepção
Mas elas não afetam meu Eu interior
Eu tenho desejos, mas eu não sou meus desejos.
Eu tenho emoções, mas não sou minhas emoções
Eu posso sentir minhas emoções
E o que pode ser sentido não é o verdadeiro Senciente.

As emoções passam através de mim
Mas elas não afetam meu Eu interior
Eu tenho emoções, mas não sou minhas emoções.

Eu tenho pensamentos, mas eu não sou meus pensamentos, eu posso conhecer e intuir meus pensamentos
E o que pode ser conhecido, não é o verdadeiro Conhecedor.

Pensamentos vem a mim e pensamentos me deixam
Mas eles não afetam meu Eu interior
Eu tenho pensamentos, mas eu não sou meus pensamentos.

EU SOU O QUE PERMANECE, UM CENTRO DE PERCEPÇÃO,
UMA TESTEMUNHA IMPASSÍVEL DE TODOS ESSES
"PENSAMENTOS, EMOÇÕES, SENTIMENTOS E DESEJOS"
                               (Ramana Maharshi)




domingo, 3 de outubro de 2010

VIAGEM POR SARAMAGO

O fim de uma viagem é apenas o começo de outra.
É preciso ver o que não foi visto,
ver outra vez o que se viu,
ver na primavera o que se virá no verão,
ver de dia o que não se viu de noite,
com sol onde primeiramente a chuva caía,
ver a seara verde, o fruto maduro,
a pedra que mudou de lugar,
a sombra que aqui não estava.

É preciso voltar aos passos que foram dados,
para os repetir, e traçar caminhos novos,
ao lado deles.
É preciso recomeçar a viagem. Sempre.

sábado, 2 de outubro de 2010

VIDA

A vida é como jogar uma bola na parede
Se for jogada uma bola azul, ela voltará azul
Se for jogada uma bola verde, ela voltará verde
Se a bola for jogada fraca, ela voltará fraca
Se a bola for jogada com força,
Ela voltará com força.

Por isso, nunca  "jogue uma bola na vida",
de forma que você não esteja pronto a recebê-la.

A vida não dá nem empresta;
Não se comove nem se apieda;
Tudo quanto ela faz é retribuir
e transferir aquilo que nós lhe oferecemos.
                             (Albert Eisnten)

SAUDADE

Saudade é solidão acompanhada
é quando o amor ainda não foi embora
mas o amado já.....

Saudade é amar um passado que ainda não passou
é recusar um presente que nos machuca
é não ver o futuro que nos convida....

Saudade é sentir que existe o que não existe mais

Saudade é o inferno dos que perderam
é a dor dos que ficaram para trás
é o gosto da morte na boca dos que continuam...

Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade,
aquele que nunca amou.

É esse o maior dos sofrimentos
não ter por quem sentir saudades,
passar pela vida e não viver.
O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido.
                       (Pablo Neruda)

domingo, 26 de setembro de 2010

COERÊNCIA

Olhe no fundo dos olhos de um animal, e por um momento,
Troque de lugar com ele.
A vida dele se tornará tão preciosa quanto a sua,
E você se tornará tão vulnerável quanto ele.
Agora sorria se você  acredita que todos os animais
Merecem nosso respeito e nossa proteção,
Pois em determinados pontos,
Eles são nós e nós somos eles.
                   (Philip Ochoa)

ACESSOS

Nunca deixe de abrir uma nova porta
Por ela podem entrar amigos inesperados,
Amores verdadeiros,
Aventuras inesquecíveis...
E não se esqueça, principalmente
De manter a janela bem aberta.
Ela trará ao fim de cada dia
Um lindo "Por do Sol"
(Nada na vida ocorre por acaso)
            (Desconheço o Autor)

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

E QUE VENHA A "PRIMAVERA"

Nova estação, a mais florida delas.
Em que a natureza toma  a sua forma mais exuberante,
Encantando todos que sabem admirá-la.

Nova estação.
Tempo de renovação,
Sair do casulo, desabrochar enfim.

Nova estação, nos faz pensar em nossa vida.
Do que é realmente importante e colocar a frente de tudo.

Nova estação, abrir-se ao novo,
Jogar, todas as coisa inúteís guardadas por dentro e fora,
Durante todas as estações anteriores;
A primavera é a melhor para se tomar esta atitude,
Pois ela mostra como desabrochar, abrir-se.
Uma estação em que tudo se renova, se mostra.

Quero me mostrar limpa, sem apegos ao que já se foi
E que não me serve mais, coisas inúteis
Que pertenciam as antigas estações.

Livro-me também de sonhos e expectativas vãs,
que nunca se materializaram, sem ilusões,
Não vou mais me decepcionar.

Olharei tudo bem de perto e em volta
porque a verdade se encontra nos pequenos detalhes,
Quase imperceptíveis.

Não colocarei mais minha vida em outras mãos
A partir de agora, tomo as rédeas do meu destino.
Que é só meu, de mais ninguém.

Não vou mais acreditar em palavras que os ventos levam,
E mesmo os que a proferiram, nem se lembram mais,
Mas que por descuido meu, ficaram gravadas em minha mente.
Em forma de expectativas, de sonhos.

Hoje, nova estação, nova pessoa que agora se ama mais.
Que aprendeu a se conhecer melhor,
e está pronta para a beleza que a primavera trás,
Suas flores, seus perfumes, sua beleza
E com isto adiciono paz, amor e sabedoria,
De agora em diante saberei reconhecer o que são flores...
E o que são pedras.