quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

O Som do Silêncio

A música acontece no silêncio
A alma é uma catedral submersa
No fundo do mar - quem faz mergulho sabe -
a boca fica fechada.
Somos todos olhos e ouvidos.
Aí, livres dos ruídos do falatório
e dos saberes da filosofia,
ouvimos a melodia que não havia,
que de tão linda nos faz chorar.

                (Rubem Alves).


segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Todo dia é menos um dia

Todo dia é menos um dia para ser feliz: é menos um dia para dar e receber: é menos um dia para amar e ser amado; é menos um dia para ouvir e, principalmente , calar!
Sim, porque calando nem sempre quer dizer que concordamos com o que ouvimos ou lemos. mas estamos dando a outrem a chance de pensar, refletir, saber o que falou ou escreveu.
Saber ouvir é um raro dom, reconheçamos.
Mas saber calar, mas raro ainda. E como humanos estamos sujeitos a errar.
E nosso erro mais primário, é não saber ouvir e calar!
Todo dia é menos um dia para dar um sorriso.
Muitas vezes, alguém precisa apenas de um sorriso para sentir um pouco de felicidade!
Todo dia é menos um dia para dizer:
- Desculpe, eu errei!
-Perdoe-me, por favor, fui injusto!
Todo dia é menos um dia: para voltarmos sobre os nossos passos.
De repente descobrimos que estamos muito longe.
E já não há mais como encontrar onde pisamos quando íamos.
Já não conseguiremos distinguir nossos passos de tantos outros que vieram depois dos nossos. E se esse dia chega, por mais que voltemos, estaremos seguindo um caminho, que jamais nos trará no ponto de  partida.
Por isso use cada dia com sabedoria. Ouça e cale se não se sentir bem.
Leia e deixe de lado, outra hora você vai conseguir interpretar melhor e saber o que quis ser dito.
                           (Carlos Drumond de Andrade)

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Indecisão

Sou movida  a palavras que me empurrem,
Preciso estar ciente, preciso saber...
Que você se importa
Que você cuida de mim
Que você realmente gosta de mim...

Se não; qual flor mal regada, murcho
Porque eu não sei
Se você não demonstrar, não falar
Fico perdida,
Sinto-me insegura, pisando em nada

Se você não me provar, nunca saberei
E então, vou achar que nada significo
E eu preciso saber da minha importância
Na sua vida

Por favor, fale, demonstre,
Não me deixe sofrer, estarei aqui
Só preciso saber que você também está aí
Que quando precisarmos um do outro
Saberemos onde nos encontrar

Por favor, indecisão é a pior coisa que existe
E eu não posso mais ficar assim
Por favor, fala
Eu preciso saber....

sábado, 12 de fevereiro de 2011



A maior aventura de um ser humano é viajar.
E a maior viagem que alguém pode empreeender
É para dentro de si mesmo.
E o modo mais emocionante de realizá-lo é ler um livro.
Pois um livro revela que a vida é o maior de todos os livros.
Mas é pouco útil para quem não souber ler nas enterelinhas
E descobrir o que as palavras não disseram.

(Cecília Meireles)

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

SENTIDOS...

E de repente tudo ficou claro, definido
As coisas todas no lugar
A confusão sumiu
Tudo ficou perfeito
Ou será que foi eu que mudei?

E o que incomodava,
E o que escondia
E o que pertubava...?

As coisas acontecem como mágica
Dífícil prever
Acontecem simplesmente
E de repente...
O mundo ganha outra cor
O sol novo brilho
Até a chuva, fica mais límpida

E a gente se pergunta por que mudanças não vieram antes
Mas é claro, vieram agora porque era a hora exata
Do jardim florir, o sol brilhar...
E a vida fazer mais sentido....
Minha alma tem o peso da luz
Tem o peso da música
Tem  o peso de uma lembrança
Tem o peso de uma saudade
Tem o peso de um olhar
Pesa como pesa uma ausência.

E a lágrima que não se chorou
tem o imaterial peso da solidão
no meio dos outros.
       (Clarice Lispector)

Não sei quantas almas tenho


Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não tem calma.
Quem vê é só o que vê,
Quem sente não é quem é,
Atento ao que sou e vejo,
Torno-me eles e não eu.
Cada meu sonho ou desejo
É do que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem;
Assisto à minha passagem,
Diverso, móbil e só,
Não sei sentir-me onde estou.
Por isso, alheio, vou lendo
Como páginas, meu ser.
O que sogue não prevendo,
O que passou a esquecer.
Noto à margem do que li
O que julguei que senti.
Releio e digo : "Fui eu ?"
Deus sabe, porque o escreveu.

Amor Pronto..

Num deserto de almas perdidas
almas que se completam
se reconhecem logo de imediato
pelo olhar, pelo gesto,
pelo toque....

Há tempos esperava por você
e onde você estava?
Meu amor por você estava pronto,
guardado para te dar.
Nos reconhecemos desde o
primeiro momento em
que nos encontramos,
e agora, somos, seremos
uma só vida, em comunhão.
Os mesmos desejos,
os mesmos sonhos, planos....
uma vida traçada
e agora entrelaçada.
Eu já te amava!
Um Amor pronto!

(Tirado do Blog da Daniela Lemos)
(IntensosPensamentos.spaceblog)