quinta-feira, 9 de junho de 2011

Por amor...

Por amor às vezes esquecemos de nós
Sem retorno nenhum por isso
Esperamos demais de um sentimento
Que não pode ser devolvido
pela mesma medida em que foi dado.

 Por amor andamos em círculos, procurando encontrar
Um sentido, uma explicação, e na procura inútil
Simplesmente nos recolhemos e sofremos
Por tudo que achamos que não recebemos
Por amor nos reduzimos a isto
Sombras rastejantes a procura do que restou
Da dignidade de um ser
Que  apenas queria amar e ser  amado
Mas que viu neste sentimento
Uma fragilidade, uma linha fina
Entre amor e ressentimento
Entre o romance e a desilusão.



Por amor...desistimos de tentar entender
De tentar encontrar, para nunca mais sofrer
E mergulhamos em nós mesmos e lá ficamos
Este sentimento corrói, engana
É feito para pessoas que não se importam
Com consequências e desencantos.


E assim definiu-se o amor
Nunca termina como chega
Transforma-se
Pode unir ou separar para sempre
Ou simplesmente ficar
Esperando o momento certo
Para se apossar
Ou ir embora de uma vez.



2 comentários:

Ellvis disse...

É, acho que vou esperá-lo. O meu amor! ^^
Cedo ou tarde encontraremos alguém para amar.

Adriana disse...

é verdade que as vezes amar não nos faz sofrer e entao desistimos de amar porque é o melhor a fazer, mas o amor acaba nascendo em outro lugar, porque amar faz parte de nossa natureza...