segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Eu queria tanto...

Eu queria tanto que meu caminho fosse como o desta paisagem, lindo, entre flores e natureza perfeitos.
Eu queria meu caminho mais fácil, mas às vezes ele me parece tão difícil e nem sei explicar porquê.
Eu queria nunca ter de reclamar de nada.
Eu queria poder confiar em cada pessoa que encontrasse em meu caminho.
Eu queria...mas nada é como queremos. As pessoas são estranhas, ou sou eu que questiono cada ser que conheço. Que procuro olhar para dentro das pessoas, como se fossem transparentes, assim como eu procuro  ser sempre. Tento ver o mundo e as coisas como se fosse os outros, embora vejo que a maioria não têm a mesma atitude nem comigo,nem com ninguém, só olham para si mesmas.
O mundo é  desafiador, a vida é inquietante, uma eterna interrogação.
Nunca estamos satisfeitos, nunca estamos realmente felizes, podemos até dizer que sim, mas acho que o ser humano tem uma facilidade imensa de mascarar, esconder lá num cantinho do seu ser, todas as inquietações e se proclamar feliz. Ser feliz é apenas sorrir? É apenas dizer que é? Embora sorrindo às vezes estou chorando por dentro. Por que? Por quem? Será por mim mesma que não consegue relaxar e simplesmente viver...sem perguntar, sem questionar aonde tudo isto vai acabar. As pessoas talvez sintam-se felizes porque simplesmente respiram e vivem e não perguntam.Gostaria de ser assim, mas não sou. Vejo um mundo diferente delas. Tudo é um mistério a ser desvendado e nesta busca vou levando minha vida, procurando respostas e querendo compreender. Eu queria tanto entender tudo, mas acho que as coisas apenas são o que são. E este mistério faz parte de todo o processo de viver e eu terei que conviver com isto, por toda a minha vida.

Um comentário:

Ellvis disse...

Como queria que fosse mais fácil também, que pudéssemos saber da verdade, onde tudo isso vai dar, esses pensamentos também me rodeiam, não me deixam em paz, mas isso também deve ter um motivo, acredito que um dia ainda vamos entender tudo, ou pelo menos quase tudo..
Apesar destes questionamentos incessantes temos que continuar a viver, a tentar aproveitar cada momento.