terça-feira, 4 de janeiro de 2011

POESIA

Perceber o amor é uma realidade porque o amor não é concebido apenas em palavras.
O amor não se retrata em fatos.
O amor não se extingue com o tempo.
Amor é renúncia, paixão, arrependimento, loucura, insensatez, acaso, apelo, aperto, contexto e texto sobre o efeito; uma causa do impacto, uma grande culpa, é um mosteiro, uma clausura.
É se sentir preso, estando em liberdade...
É se sentir livre, estando preso a realidade.
É correr, sofrer, sorrir e chorar, buscando a felicidade.
Amar é permanecer aqui, estando sempre fora de si.
É estar deserto e não saber ao certo, onde se está.
É não sentir o ar, pensar que parou de sonhar, procurando até encontrar as maiores loucuras, todas as menores doçuras e estar refletindo por todos os lugares.
Amar é estar incerto sobre todas as certezas que se pode ter.
Ter o amor, é ter em si um inseparável poder.
                      (Desconhecido)

Nenhum comentário: